O Jogador - Vi Keeland

sexta-feira, 11 de maio de 2018
Ano: 2017
Páginas: 304
Editora: Charme

Sinopse: Na primeira vez que encontrei Brody Easton ele estava no vestiário masculino. Foi a minha primeira entrevista como jornalista esportiva profissional. O famoso quarterback decidiu me mostrar tudo. E, por tudo, não quero dizer que ele me disse algum de seus segredos. Não. O idiota arrogante decidiu deixar cair a toalha quando fiz a primeira pergunta. Na frente da câmera. E o famoso ganhador do Super Bowl rapidamente adotou um novo hobby: me provocar. Quando o afastei, ele desistiu de só me provocar e resolveu que queria transar comigo. Mas eu não saio com jogadores. E não é porque sou uma das poucas mulheres que trabalham no mundo do futebol profissional. Eu posso namorar um jogador. É outro tipo de jogador que eu não namoro. Você conhece o tipo: boa aparência, forte, arrogante, sempre querendo ficar com alguém.
Brody Easton era um verdadeiro jogador. Toda mulher queria ser a que iria mudá-lo. Mas a verdade era que tudo que ele precisava era de uma garota por quem valesse a pena mudar.
De repente, eu era essa garota.
Simples, certo?
Vamos encarar, nunca é.
Há uma história entre o era uma vez e o viveram felizes para sempre...
E esta é a nossa.

Posso dizer que peguei esse livro para ler porque fazia um tempo que não lia nada do gênero clichê picante (sim, estou criando um novo gênero haha) e estava sentindo um pouco de falta. Principalmente depois de sair de uma leitura tão pesada igual Too Late (resenha aqui) foi para mim. Eu precisava me divertir um pouquinho e ler algo leve. Por isso, a escolha...

Delilah Maddox é uma jornalista esportiva que ama seu trabalho. Desde pequena ela foi rodeada por esse mundo dos jogos, já que seu pai fazia parte dele e aprendeu a ter uma paixão especial pelo futebol americano. Isso faz com que ela fique muito feliz por ser promovida e enfim conseguir participar das entrevistas no vestiário dos jogadores. 



Ela sabe que poucas mulheres fazem esse trabalho e que precisa se destacar e mostrar que consegue entrar em um lugar cheio de homens semi-nus e fazer seu trabalho sem se distrair. Seu único problema se chama Brody Easton, o quarterback do time New York Steel.

Brody Easton é a grande celebridade do time. Ele é mulherengo, muito bonito, engraçado e que pensa ser o melhor dos melhores em absolutamente tudo. Ele é conhecido por dar entrevistas ótimas aos entrevistadores, mas se é uma mulher que vai entrevistá-lo... Bom, as coisas mudam de figura e ele faz de tudo para que suas respostas sejam medianas e rasas.

Quando o olhar dos dois se cruzam, Delilah vê o momento certo para se mostrar a grande profissional que é e ele vê a oportunidade de encher o saco de mais uma mulher. Por isso, quando está prestes a começar a filmagem, ele joga no chão a toalha que está enrolada em sua cintura e faz questão de mostrar o objeto de desejo de várias mulheres.
"O idiota arrogante resolveu derrubar a sua toalha assim que eu comecei a minha primeira pergunta. Diante das câmeras."
Ela faz de tudo para levar a entrevista em frente e ignorar a gracinha de Brody. Quando ele finalmente percebe que ela não vai tentar passar a noite em sua cama, ele entende que não vai ser fácil com ela. Ele vai precisar ralar e tentar de tudo para derrubar as barreiras de Delilah... Será que ele vai conseguir?



Como vocês podem ver, esse é aquele livro bem clichê e que sabemos o que vai acontecer no final sem precisar pensar muito. Porém, Vi Keeland conseguiu fazer isso de uma forma que me prendeu do começo ao fim e que me distraiu de tudo ao meu redor. Eu queria espairecer e ali estava ela com esse livro leve e rápido.

Sua escrita é fácil e engraçada. Não tem como largar o livro no meio, pelo menos não para mim. Quando percebi, já estava no final e ainda queria saber um pouco mais sobre os dois. Confesso que se não estivesse em um tipo de ressaca literária, talvez eu não teria gostado tanto, mas fiquei feliz por ter lido em um momento como esse.

Os personagens me cativaram muito. Como sou jornalista, amo um livro em que a personagem tenha a mesma profissão que a minha, mesmo que eu não me veja trabalhando como repórter e muito menos na área de esportes haha Delilah é uma protagonista muito forte e inspiradora. Ela não se deixa abalar, mesmo tendo passado por momentos tão difíceis em seu passado. O amor que ela tem por sua profissão é lindo e isso me inspirou bastante, apesar de não ser o foco do livro.
"Mesmo que eu nunca tivesse deixado de estar envolvida com o futebol, algo despertou em mim enquanto eu assitia da arquibancada. Eu não tinha certeza se era o meu amor pelo esporte ou a esperança de que eu poderia um dia novamente combinar o meu amor pelo esporte com um homem em campo."
Brody é aquele típico homem cheio de si e engraçado que vemos nesse gênero literário. Ele gosta de se fazer de durão que não tem sentimentos, mas sabemos que ele sente muito mais do que aparenta. Aliás, ele também tem um segredo que não o deixa dormir em paz e que o faz dar um passo atrás quando o assunto é relacionamento sério. Mas parte desse segredo é a amizade dele com uma senhora muito amorzinho e que é uma graça a forma como os dois se tratam.

O livro conta com a visão dos dois personagens, o que ajuda muito para entendermos um pouco mais de quem cada um deles é e o quanto seus segredos os afetam. Sem falar que dessa forma conhecemos melhor o lado sensível e carinhoso de Brody. O que eu adorei!



Não posso falar sobre a diagramação do livro, pois li o e-book. Porém, não encontrei nenhum erro, ou pelo menos nada que me incomodou, e até gostei do trabalho de tradução dele. A capa é bem sugestiva e fica claro que estamos falando de um livro picante. E bem picante...

O Jogador é um clichê caliente que é maravilhoso para te tirar da ressaca literária ou para ler depois de um livro mais pesado. Ele é rápido, leve e engraçado, a receita perfeita para distrair. Foi uma ótima leitura e que eu super indico!

Bom, espero que tenham gostado e me contem se gostam do gênero, se já leram ou se pretendem ler. Confesso que depois desse livro, eu fiz uma maratona dos livros da Vi Keeland e adorei! Em breve vocês vão conhecer os outros livros dela por aqui hahaha Beijinhos <3

Compre na Amazon





Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
10 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

10 comentários:

  1. Oi, Mari!

    Acho péssimo quando colocam na capa esses caras musculosos e sarados só pra atrair a atenção do pessoal hahaha acaba que nisso eu acabo passando longe do livro, e olha que até gosto do gênero, e essa obra em especial parece ser leve e gostosa de ler, sem machos alfa como os livros da Abbi. Adorei a resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, MARI!
    Amo demais os clichês, ainda mais com uma capa linda dessas, sen or! Eu nunca li nada da Vii Keeland, e olha que ela me lembra muito a Penelope Ward, talvez seja a hora de enfim ler algo da autora. Tomara que eu goste tanto quanto você.

    Beijos!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mari! Tudo bom?
    Infelizmente minha paciência não me permite chegar perto desse tipo de livro porque os homens só me irritam nele UHASUHUHASUHASUHASUHASUHAS não tem UM título desse gênero que tenha me mostrado um personagem masculino legal de acompanhar, de embuste cheio de si já deu pra mim :P
    Que legal tu ter se divertido tanto com a história.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiii Mari

    Olhando pra capa eu jamais diria que esse livro fosse leve ou engraçado, ja imaginava logo aqueles New Adult full of drama. Que legal que te prendeu tanto, e te surpreendeu pelo que notei, é sempre bom livros assim pra curar uma ressaca literária. Infelzimente acho que não é meu tipo de livro mas, com certeza, deve agradar muito quem curte histórias como essas.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari, deixa eu fazer uma confissão, eu queria ser jornalista esportiva hehehehe até fiz um curso extracurricular na área hehehe então já adorei a protagonista e adoro um bom clichê, super quero ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari,
    Eu não gosto muito de livros com esportistas, rs. Eu não gosto muito de esportes e sei lá... Acho que não me envolvo muito nessa temática.
    Ah, e eu acho que a capa podia ser melhor :(
    Uma pena...
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Confesso que lendo apenas a sinopse, eu senti ranço. Um cara arrogante e machista e a menina que finge não gostar das suas investidas. Porém, conforme fui lendo a sua resenha, até fiquei curiosa para saber o desenrolar da narrativa.
    Quanto à capa, acho que só eu acho engraçadinha essas capas de livros picantes, kkk. Sempre tem um homão cheio de músculos na frente, haha.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mari!
    Socorro que Maddox só me lembra Travis e companhia hahahaha
    Eu já vi algumas resenhas desse livro, mas até agora não bateu taaaaaanta vontade de ler assim.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Olá! a leitura do livro parece ser fantástica, sinceramente. Eu amo esses livros
    romance/picantes também hahahahhaah!

    Beijos!
    http://virtualparadisee.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Mari,

    Quando vi teu post no IG já deixei o livro anotado como dica para leitura.
    Adorei a resenha e saber que é um livro engraçado ideal para tirar de uma ressaca literária ou ler depois de um livro com história mais pesada foi muito bom, porque assim vou ler ele com a expectativa certa.
    Adoro romances com pegada mais hot que tem cenas/personagens engraçados que tornam a leitura mais leve.
    Ainda não li nada da autora, mas estou bem curiosa para conhecer alguma história dela.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo