O Homem de Giz - C.J. Tudor

domingo, 27 de maio de 2018
Ano: 2018
Páginas: 272
Editora: Intrínseca


Sinopse: Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes.Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás.
Alternando habilidosamente entre presente e passado, O Homem de Giz traz o melhor do suspense: personagens maravilhosamente construídos, mistérios de prender o fôlego e reviravoltas que vão impressionar até os leitores mais escaldados.

Suspense é um gênero que me ganha muito fácil. Eu adoro sentir aquele frio na barriga de não saber quem é o assassino e ficar prestando atenção em todos os detalhes e palavras para tentar descobrir antes da hora. Só que não é qualquer um que consegue fazer isso sem entregar o assassino logo no começo. 

Por isso, estava com um pouco de receio de ler esse livro. Vi alguns comentários negativos falando sobre a escrita da autora e que ela tinha deixado alguns assuntos pendentes e sem explicação. Mas decidi ler e tirar as minhas próprias conclusões...



Eddie Adams e seu grupo de amigos são a cara dos anos 80. Todos eles só andam de bicicleta, se encontram no parquinho da cidade e precisam lidar com comentários sarcásticos e os garotos mais velhos que adoram perturbar os mais novos. Parece aquelas cenas que estamos acostumados a ver em filmes ou em séries da época. 

Porém, suas vidas vão mudar quando decidem inventar um código secreto que só eles poderiam entender. O giz agora vai virar o melhor amigo de cada um deles e os bonequinhos desenhados existem significados diferentes. Essa é a melhor forma de se esconderem dos garotos que poderiam bater neles. Sem falar na alegria que é ter um código secreto.

"Mas assim que sugeri que usássemos os homens de giz para deixar mensagens secretas entre nós... Bem, acho que foi quando eles criaram vida própria."

E em uma tarde, o código os leva para o meio do bosque. Onde um corpo esquartejado os recebe de forma assustadora. Depois desse dia, nada mais foi o mesmo. Nem os garotos e nem a cidade. Todos tem algum tipo de suspeito e uma forma de pensar. Será que algum deles está certo?

Depois de 30 anos, o grupo de amigos não é mais o mesmo. Eles tentam seguir em frente, mas perto do aniversário daquele dia horrível, Eddie recebe uma carta que pode mudar tudo: um homem de giz enforcado. Isso já é o suficiente para mexer com a cabeça do homem, mas tudo fica ainda pior quando um de seus amigos é encontrado morto. Eddie decide parar de ignorar o passado e tentar encontrar respostas para todos esses mistérios.

"Eu deveria ter percebido. O tempo do bicho-papão de minha infância terminou. Agora sou adulto. Hora de enfrentar o Homem de Giz."


Posso dizer que essa foi uma leitura muito surpreendente. Se eu estivesse com as expectativas lá no alto, talvez não tivesse gostado tanto do livro. Acho que ter lido todos aqueles comentários negativos, me fez ter o pé no chão na hora de me aventurar na vida de Eddie. E essa deve ter sido a melhor coisa que eu fiz!

O grupo de Eddie é bem simples e não tem nenhum garoto que é extremamente marcante ou carismático. Aliás, alguns deles são bem malvados. Porém, logo de cara senti uma empatia por eles e acabei gostando das partes em que eles apareciam. Sem falar que eles estão envolvidos em todos os mistérios do livro, então é importante ficar de olho em cada um deles hehe.

Além do grupo de amigos, temos também o professor, Sr. Halloran. Ele é novo na cidade e ajuda Eddie em um momento trágico. Com isso, eles criam uma relação silenciosa em que nenhum dos dois toca no assunto, mas os dois sabem exatamente o que aconteceu. Ele foi o personagem mais estranho de todos. Eu nunca sabia o que pensar sobre ele.

"Eles estavam errados. O Sr. Halloran era várias coisas, mas normal não era uma delas."


A forma com que a autora conduziu a trama também fez toda a diferença. Ela intercalou os capítulos entre os anos de 1989 e 2016. Essa foi a grande sacada do livro, na minha opinião. Pois eu lia um capítulo onde Eddie era um garotinho e logo em seguida o via nos dias atuais. Conforme os mistérios iam acontecendo e os segredos sendo revelados, eu não sabia em qual tempo eu queria ler logo. Já que vários capítulos terminam com um gancho absurdo para nos deixar curiosos quanto ao que vai acontecer.

Quem for ler esse livro, precisa ter em mente que apesar da premissa e da impressão que ele deixa, não é um livro assustador nem tem uma trama que nos deixa tenso. É importante pensar que metade dele se passa quando Eddie é apenas um garoto, então a autora soube transformar a narrativa e deixar ela com um olhar mais inocente, mais infantil. E mesmo sendo apenas nos capítulos de 1989, ainda assim deixa tudo mais leve.

"Carma. Você colhe o que planta. Você faz coisas ruins e elas acabam voltando para morder o seu traseiro."

O final não foi o mais surpreendente do mundo, mas foi satisfatório ao meu ver. Achei que a autora não ficou de enrolação para ficar explicando cada segundo da vida dos personagens e senti que ela deu sim uma conclusão para todos eles. E eu não consegui descobrir várias coisas antes da hora, o que dá um ponto a mais.



Falar sobre a diagramação desse livro é a parte mais fácil de todas. Vocês já pegaram esse livro nas mãos? Gente, eu fiquei apaixonada antes mesmo de saber sobre o que ele se tratava. Capa dura, cheio de detalhes e homens de giz na parte interna, a primeira página de todos os capítulos é preta e ainda vem com a página de um jornalzinho. Ficou sensacional! <3

O Homem de Giz é um suspense que fluiu muito fácil para mim. Sua escrita me fez devorar as páginas e me deixou curiosa para saber quem era o assassino. Os personagens não são lá muito marcantes, mas me cativaram logo no início, deixando a leitura muito mais fácil. Com capítulos curtos, a autora conseguiu me surpreender em vários aspectos. Por isso, eu recomendo muito essa leitura!

Bom, espero que tenham gostado e me falem o que acharam e se pretendem ler o livro, ok? tenho certeza que vocês vão gostar de conhecer mais sobre Eddie e seus amigos! Beijinhos.

Compre na Amazon:



Mari Zavisch
24 anos. Jornalista, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
12 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

12 comentários:

  1. Oi, Mari
    É melhor a gente correr de resenhas negativas e tentar tirar as próprias conclusões. Eu imaginei que pela capa o livro fosse um pouco assustador e já quebrei a cara com isso. Eu tenho interesse em ler o livro só queria ter coragem por causa do gênero, sempre fico enrolando e quando resolvo ler, a história não me prende. Acho que preciso treinar isso.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mari! Tudo bom?
    Eu curti bastante a premissa do livro, mas vou baixar as expectativas pelos comentários que tu fez. É bem melhor se surpreender do que encontrar decepção, realmente!
    A trama tem um quê de It, né? Esse negócio de intercalar entre os grupos no passado e quando todos estão adultos. Gosto bastante dessa dinâmica!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mari

    Assim como a Denise, também achei que a trama tem uma pegada de It. O grupinho de amigos que andam de bicicleta, a alternância de tempo...
    Às vezes é bom ler uns comentários negativos para a gente dar uma freada nas expectativas mesmo. Mas confesso que eu mesma não li nenhuma crítica negativa sobre este livro em questão.
    E menina, não sabia que era capa dura! Que maravilhoso!
    E que bom que o final foi satisfatório mesmo sem ser um daqueles finais espetaculares.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Sua resenha me surpreendeu bastante. Achei que era um livro assustador que ia me deixar super tensa e descartei a possibilidade de ler. Mas depois de ler suas impressões sobre ele, fiquei super curiosa e já anotei aqui na minha lista, vou ler com certeza. Parabéns pela resenha :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari
    Não conhecia o enredo deste livro e fiquei surpresa. Eu curto muito livro de suspense e pelos teus comentários é o tipo de história que eu gostaria de ler. Fiquei com vontade de ler. Adorei sua resenha bem escrita.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari,
    Ainda não li a obra e não faz tanto meu estilo, mas tenho uma amiga que iria adorar.
    Não descarto a possibilidade de ler no futuro, porque estou em busca de novos gêneros literários.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari,

    Venho me aventurando nos suspenses ultimamente e estou gostando bastante.
    Esse foi um livro que eu vi vários comentários positivos e alguns negativos, mas como você disse, não ir com altas expectativas talvez seja o certo a se fazer.
    Está na lista.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie. Haha, não pude evitar de abrir a boca várias ezes durante sua resenha. Suspense também é meu gênero favorito acho que sinceramente é uma das maneiras mais agéis e profundas de narrativa.
    Quando a esse livro, muito embora seja presivel eu sempre dou mais valor as boas explicações. Vou sair dessa resenha com a sensação que vou amar esse livro.
    Amei.
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari

    Já tinha visto esse livro anteriormente e me interessado por ele, afinal, a capa e título, por si só, já são bem intrigantes. Contudo, tenho um pouco de receio de ler suspense.

    É um pouco estranho dizer isso... eu adoro suspense, mas não curto muito ler eles kkk. Acredito que seja porque considero como uma leitura mais lenta, mais carregada de descrições e informações, de forma que não tenho muita paciência para ler. Mas pretendo mudar esse meu pensamento uma hora, afinal, esse é um gênero incrível.

    Com relação a sua resenha... está de parabéns! Adorei a forma como você apresentou o livro e as suas fotos.

    Beijos!!
    Abobrinha com Chocolate

    ResponderExcluir
  10. Olá, Mari.
    Eu peguei ele para ler e até coloquei como lendo no skoob. mas até agora não comecei a ler. Li resenhas bem negativas dele. mas agora me animei um pouco e acho que vou começar hehe. A edição está linda mesmo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  11. fiquei curiosa com o livro
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari, tudo bem? Comentei no Instagram que esse gênero sempre me assusta, mas gostei de saber que a narrativa é mais leve por ser contada por uma criança. Eu fiquei bem curiosa pra saber o que acontece no livro, mas admito que preciso digerir um pouco as informações do livro e me preparar, porque mesmo "mais leve" ainda é forte pra mim. Gosto especialmente da parte de bancar "Sherlock Holmes". Vou colocar na lista de desejados para leitura futura. Adorei a resenha!
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo