Manhãs Esquecidas - Bianca Brighent

quinta-feira, 22 de março de 2018
Ano: 2018
Páginas: 94
Editora: Editora Coerência

Sinopse: Clarisse embarca em sua mais nova jornada de emprego, em que teria de cuidar de uma doce senhora.Ao decorrer do tempo, a cuidadora encontra um diário curioso no qual uma jovem garota misteriosa relata com detalhes a vida de Elizabeth, sua avó, uma mulher conhecida na região por ser muito bondosa. Infelizmente, o destino dela fora traçado pela terrível doença nomeada Alzheimer.
Buscando respostas pelo fato trágico e, enfrentando aos poucos o esquecimento de sua existência na mente da amada avó, a jovem, que prefere não se identificar inicialmente, se depara com diversas situações que lhe deixam atordoada, e que provam que ela nunca esteve sozinha. Mas, para isso, ela teve de aprender que sua fé não fora em vão, e que cada fato ocorrera a favor de um propósito.

Quando fui fazer as primeiras impressões desse livro, fiquei com um pouco de receio. Na verdade, até fiquei na dúvida se queria ler ou não. Mas acabei me rendendo ao suspense do diário e fui fundo nessa trama.

Clarisse é uma garota paciente que embarca em uma jornada que vai mudar sua forma de ver o mundo. Ela começa um novo emprego em que é cuidadora de uma senhora com Alzheimer. Logo no início, percebe que o trabalho não vai ser tão fácil, mas que com muito carinho e compreensão, elas podem passar algum tempo bom juntas.


Porém, enquanto arrumava algumas coisas, encontra um diário guardado há muito tempo. Claro que sua curiosidade fala mais alto e quando ela percebe já está sentada com as páginas virando uma atrás da outra. Junto com Clarisse, vamos conhecer Elizabeth e sua neta, que não se identifica em momento algum. Ali teremos a história de amor entre as duas.

A garota misteriosa nos conta sobre o amor que divide com a sua avó, Elizabeth, e como suas vidas mudaram quando descobriram que a avó estava com Alzheimer. Ao longo do diário, vamos conhecer mais sobre o relacionamento das duas e como foi difícil tratar uma doença que era pouco conhecida e com tão pouco dinheiro. 

Agora Clarisse teria duas coisas para fazer: cuidar da senhora e tentar descobrir quem era Elizabeth e sua neta. Para fazer isso ela teria que ler o diário inteiro. Será que a curiosidade vai levá-la até uma revelação?


Esse livro me prendeu rapidinho. Um dos motivos foi o tema do livro e que era um dos meus medos no começo. Mas conforme as páginas foram passando, fui me colocando no corpo de Elizabeth e da neta e fui sentindo as dificuldades pelas quais as duas passaram. Eu imagino como deve ter sido complicado tratar de uma doença como essa com tão poucos recursos. Deve ser duro mesmo!

Eu pensei que Clarisse seria o grande foco desse livro, mas ela é apenas um caminho para chegar no diário e na real trama desse livro. Como são poucas páginas, não consegui me aprofundar tanto nos personagens, mas foi o suficiente pra sentir as dores da família.

Essa obra serve muito para nos fazer refletir sobre o assunto e nos mostrar como a doença pode abalar a relação das pessoas se o amor não for grande o suficiente. Que é exatamente o que acontece com a outra neta de Elizabeth. E acredito que seja a mesma coisa na vida real, né? Quantas pessoas são abandonadas ou internadas e esquecidas ali por causa da doença? Triste demais!


Manhãs Esquecidas é um livro curtinho, mas que trata de um assunto bem delicado e de uma forma simples. Entrar em uma família onde o Alzheimer está presente foi um aprendizado e uma onda de sentimentos diferentes. Foi uma leitura rápida, mas vai ficar marcado.

Espero que tenham gostado desse livro e que tenham a oportunidade de ler também! Deixem seus comentários com a opinião de vocês e se gostariam de ler. Beijinhos!


Compre na Amazon



Mari Zavisch
24 anos. Jornalista, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
14 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

14 comentários:

  1. Oi, Mari
    Eu super confesso que quando recebo livros ou contos de parceria eu fico com receio de ler porque geralmente não tem muito a ver com o tipo de livro que eu leria, mas é tão bom quando a gente se surpreende né? Eu não sei bem se leria mas é gostoso de ver como a autora aborda a doença de uma outra forma.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari, tudo bem?

    Quando vi tua postagem no Instagram já fiquei curiosa para saber mais sobre o livro e lendo tua resenha fiquei ainda mais interessada.
    Te digo que tento evitar histórias que envolvam doenças, sempre acho pesadas, mas a leitura delas é bom pra trazer aquela dose de realidade que os livros, algumas vezes, fazem a gente perder e também se dar conta de alguma coisas da nossa própria vida.
    Não sei se leria agora, mas vou deixar a dica anotada.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mari! Como vai?
    Já ouvi falar desse livro em algum lugar, mas não lembro onde. Deve ser bastante interessante e eu gostaria muito de ler, já convivo com alguém nessa situação e ele é bem curtinho. :)

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari, tudo bem? Não tinha percebido que o livro era bem curtinho, mas que bom que em poucas páginas a autora soube explorar bem o tema. nenhuma doença é boa, mas Alzheimer. é desgastante demais para os familiares....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari! Tudo bom?
    Que obra curtinha! Mas parece ser aquele tipo de leitura rápida e importante, pelo menos de acordo com o tema e o modo como a autora tratou ele. Não conhecia, mas gostei bastante de saber mais.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito de livros assim com essa temática e ainda mais sendo curtinho, fiquei curiosa pra ler mais sobre e quem sabe dar uma chance!

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mari!
    Gosto quando o livro consegue ser curtinho mas cumpre em não deixar nada a desejar e consigo entender um pouco da situação de cuidar de uma velhinha doente. Minha avó não tem Alzheimer, felizmente, mas depois de um AVC acabou se mudando pra minha casa com meus pais e estamos com ela até então. Não é tarefa fácil, tem que ter muita paciência e carinho pra não perder a cabeça!
    Adorei a resenha!!
    Beijos,
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Mari! Tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas gostei da trama dele.
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  9. A história parece ser realmente muito interessante! Eu gosto dos livros que trazem de temática doenças, acaba que eu sempre vou aprendendo mais sobre. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  10. Oi, Mari!
    Esse livro é daqueles curtinhos, mas com uma história bem marcante e que mexe com os sentimentos.
    Achei a capa dele tão lida.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  11. OI, Mari! Não conhecia esse livro e achei que você fez uma ótima escolha para indicar. Minha avó teve Alzheimer e sei o que é passar por isso.

    beijos!!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari,
    Que linda a proposta desse livro.
    Já imaginei que quando eu tiver a oportunidade de lê-lo vai ser emocionante. Qualquer abordagem em cima do Alzhmeir me deixa muito sentida, e vejo que nesta história não deve ser diferente.
    Eu adorei a capa, principalmente por causa da fonte de letra haha

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  13. As vezes as reações dos personagens nos chocam de começo pois não são aquelas bonitinhas e esperadas, mas depois a gente vê que são verdadeiras, pois imagina o quanto deve abalar toda uma família, quando tem alguém com essa doença..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo