Butterfly - Kathryn Harvey

domingo, 11 de março de 2018
Ano: 2012
Páginas: 520
Editora: Universo dos Livros

Sinopse: No andar de cima de uma loja exclusivamente masculina na Rodeo Drive existe um clube particular chamado Butterfly, um espaço em que as mulheres são livres para expressar suas fantasias eróticas mais secretas.Somente as mulheres mais belas e mais poderosas de Beverly Hills são convidadas a entrar: Jessica, uma advogada que suspira pela época em que os homens eram machos e as mulheres satisfaziam seus prazeres; Trudie, uma construtora que quer um homem que a desafie em todos os sentidos e sem tabus; e Linda, uma cirurgiã que usa máscaras para desmascarar os desejos que esconde até de si mesma.
Contudo, a mais misteriosa de todas as mulheres é a que criou o Butterfly. Ela mudou o nome, o sotaque, até mesmo o rosto para esconder sua verdadeira identidade. E agora está prestes a revelar seu passado para concretizar a obsessão secreta que a levará além do êxtase..


Eu comecei a ler esse livro no ano passado, mas por algum motivo que eu não lembro qual, acabei deixando a leitura de lado e só retomei no começo desse ano. O importante é que agora ele está lido e tenho os outros dois aqui para terminar essa trilogia tão #pwrgrl.

A minha recomendação é: NÃO LEIA A SINOPSE! Ele é muito mais do que um livro erótico. É uma leitura ótima, mas com uma sinopse que ão faz jus nenhum ao que ele é. Por isso, vamos falar um pouco sobre Butterfly.

Esse livro vai nos apresentar diversos pontos de vista e histórias de vida diferentes. Vamos conhecer: Jessica, Trudie, Linda, Danny, Rachel e Beverly.


Butterfly é um clube exclusivo. Apenas mulheres da alta sociedade e que foram indicadas podem usufruir de seus serviços. Aliás, é onde Jessica, Trudie e Linda podem realizar seus maiores desejos. O clube possibilita todas as mulheres de realizarem suas fantasias sexuais. Cada uma delas vivendo problemas pessoas e até profissionais, vão encontrar ali uma forma de exorcizar seus demônios internos. O que elas não sabem é que o clube é muito mais do que isso. O Butterfly é uma vingança projetada há muitos anos atrás...

Rachel Dwyer nos leva para a década de 50. Quando era apenas uma criança, fugiu de sua vida horrível. Acreditou no amor de sua vida, Danny, e levou algumas facadas nas costas. Por mais que o amasse, percebeu que suas decisões só favoreciam nas escolhas dele. Precisou sofrer muito, muito mesmo (sério, muito mesmo!) para perceber que aquela não era uma vida normal e decidir mudar tudo. 

Ao mesmo tempo, temos essa mesma trama contada por Danny. Um jovem ambicioso e que quer ser alguém na vida. Quer ser conhecido, ter dinheiro e aproveitar ao máximo. Começa com seus estudos e depois se apoiando na igreja. Aos poucos, ele vai encontrando seu caminho para o poder e fama...

Por mais distintos que sejam, o destino vai dar um jeito de ligar a vida de todos eles de uma forma impossível de se imaginar.


Vocês podem pegar todas as primeiras impressões que tiveram com essa capa e essa sinopse e jogar no lixo. Bem lá no fundo mesmo e nunca mais tirar. Depois vocês vão atrás do livro e entendam o que estou dizendo! Sério. Façam isso.

Eu não posso dizer muita coisa sobre a trama, porque tenho medo de dar algum spoiler ou estragar alguma parte importante. Mas posso dizer que esse foi o livro que mais me surpreendeu até agora. Ele fala sobre vingança, amor, ódio, contém algumas partes fortes, algumas eróticas e todas elas se entrelaçam e viram um final sensacional.

Os personagens foram muito bem criados e suas histórias são muito bem contadas. Cada capítulo é contado por um deles e no começo pode ficar confuso, mas aos poucos vai tudo se acertando e quando você percebe o que está acontecendo, fica melhor ainda! Todos os pontos foram resolvidos e não ficou nenhuma ponta solta.

As cenas eróticas não são a parte principal desse livro. Então não pensem que vão encontrar um Grey ou Cross da vida. Aqui o buraco é bem mais embaixo. Toca em assuntos como assédio sexual, pedofilia, violência, prostituição e fanatismo religioso. Como podem ver, assuntos bem polêmicos. Sem falar que vai da década de 50 até os dias atuais. 

Meu único ponto negativo (e a razão de não ter dado 5 estrelas) foi que poderia ter tido algumas páginas a menos. Senti que a autora enrolou e se repetia muito quando passou da metade do livro. Ficou um pouquinho cansativo, mas já era um momento em que eu já estava presa na trama e não conseguiria parar nem se quisesse haha

O final também foi muito bom e o livro pode ser lido como um stand alone. Pelo menos eu me senti dessa forma. Mas como já tenho os outros dois, vou dar continuidade na trilogia.


A diagramação dele é boa. A letra é um pouco pequena, mas aos poucos acostuma. As páginas são amareladas, a fonte é boa e os espaçamentos também. Sem falar da capa que sempre achei linda! 

Butterfly é um livro que trata de temas polêmicos, mas é camuflado por sua capa e sinopse. Se você quer encontrar um livro erótico e com muito romance, nem perca seu tempo. Mas se você quer se surpreender e entrar numa trama incrível, bom... Bem-vindo ao clube Butterfly.

Espero que vocês tenham gostado e eu quero muito saber se já leram ou se pretendem ler essa trilogia. Não esqueçam de deixar seus comentários, ok? Beijinhos!

Compre na Amazon




Mari Zavisch
24 anos. Jornalista, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
9 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

9 comentários:

  1. Não conheço a trilogia, mas amei a capa! Confesso que leituras com letras pequenas não me agradam muito, mas fiquei super curiosa com a leitura =)

    Beijinhos ❤
    Blog Ale Canofre
    YouTube

    ResponderExcluir
  2. Mari,

    O que foi essa resenha?!
    Quero ler o livro AGORA!!!!
    Acredita que eu tenho ele na minha estante a muuuuito tempo mesmo e tá acumulando pó, porque fui deixando deixando deixando e deixando! Vou tirar ele do lugar dele e colocar na minha cabeceira para ler o quanto antes!
    Obrigada pela chamada de atenção sobre esse livro que deve ser fantástico.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Mari, menine, eu estou perplecta com esse livro. Realmente eu pensei que era mais um erótico de clube BDSM mas passa é longe pelo visto.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da Folia Literária 2018: cinco kits, cinco sortudos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mari
    Tu citou um ponto importante pra mim a respeito desse livro. A gente não pode ver um erótico que já quer julgar, af, mas na verdade muitos deles nos surpreendem porque apresentam o empoderamento feminino ao dizer o que a mulher quer ou não quer que façam com seu corpo. Mas como você disse, o livro não é somente erótico, então imagino que eu ficaria muito surpresa com a trama também, até porque a capa engana. Vou adicioná-lo na minha lista.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  5. Oi
    que bom que gostou da leitura e pena que a capa e a sinopse não transmite o que a história realmente é, mas parece ser uma história meio pesada, ainda não tinha lido resenhas desse livro.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi! Vi o cuidado que teve para escrever a resenha e não soltar um spoiler. Então darei um voto de confiança e fiquei curiosa para saber o que tem tem de tão diferente na trama. Olhamos para a capa e me parece mais um livro de erotismo. Só que sua empolgação me deixou animada. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  7. Que interessante, ainda não conhecia!

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. |Nossa, o livro parece ser enorme, rs. Eu acho a capa bonita, mas confesso que, apesar desse ar de mistério, eu não me interessei muito. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo