O Amor nos Tempos do Ouro - Marina Carvalho

segunda-feira, 31 de julho de 2017
Ano: 2016
Páginas: 328
Editora: Globo Alt

Sinopse: "Sabes que nunca me apaixonei, maman, mas se porventura o tivesse feito, seria por alguém como ele?"Cécile Lavigne perdeu todos os que amava e agora está sozinha no mundo. Ela, uma franco-portuguesa que ainda não completou vinte anos, está sendo trazida ao Brasil pelo único parente que lhe restou, o ambicioso tio Euzébio, para casar-se com o mais poderoso dono de terras de Minas Gerais, homem por quem Cécile sente profundo desprezo. Após desembarcar no Rio de Janeiro, Cécile ainda precisará fazer mais uma difícil viagem. O trajeto até Minas Gerais lhe reserva provações e surpresas que ela jamais imaginaria. O explorador Fernão, contratado por seu futuro marido para guiá-la na jornada, despertará nela sentimentos contraditórios de repulsa e de desejo. Antes de enfim consolidar o temido casamento, Cécile descobrirá todos os encantos e perigos que existem nessa nova terra, assim como os que habitam o coração de todos nós. Com o passar dos dias, crescerá dentro dela a coragem para confrontar todas as imposições da sociedade e também o seu próprio destino.

Hoje começa uma semana especial aqui no blog! Em breve a Globo Alt vai lançar o livro A história de Malikah: o amor nos tempos do ouro 2 e, por isso, essa semana será dedicada ao lançamento. Começando com a resenha do primeiro livro, bora lá? ;)

Esse livro estava na minha estante há um tempinho, eu já havia começado a leitura, mas resolvi parar logo no começo. Não sei muito bem o motivo, mas eu não consegui me envolver na leitura e acabei julgando todo o restante de um maneira bem idiota. Até que peguei novamente e percebi o quanto tinha me precipitado!

O Amor nos Tempos do Ouro tem como protagonista Cécile Lavigne, uma jovem que acaba de perder os pais e os irmãos. Ela está sozinha na França, mas nas mãos de seu tio, Euzébio, que vive no Brasil e ficou responsável por ela e suas posses. A primeira coisa que ele faz é obrigar a garota a vir para o país, onde espera arranjar um casamento com Euclides, um rico e cruel fazendeiro de Minas Gerais, e assim, conseguir ficar com uma parte de sua herança para ele.


Mesmo sem querer, ela chega ao Rio de Janeiro e vai precisar encarar uma longa jornada para chegar até a propriedade de seu pretendente em Minas Gerais. Para isso, um homem contratado por Euclides fica a cargo de levá-la em segurança até a propriedade. Assim que ela conhece Fernão sente repulsa e uma certa curiosidade por ele. Afinal, suas ações são contraditórias por toda a viagem. Mesmo desconfiando dele, sentimentos entre os dois começam a crescer.
“Sabes que nunca me apaixonei, maman, mas se porventura o tivesse feito, seria por alguém como ele? Imponente, forte, destemido, dono do próprio destino… E belo.”
Mesmo com todos os apelos da mulher, Fernão não aceita seu pedido para ajudar em sua fuga e a entrega para Euclides. Esse foi o maior erro dele. Agora, ela precisa decidir se vai tentar se enquadrar aos desejos desse homem terrível ou se vai arriscar morrer tentando fugir dali. E Fernão precisa sossegar seu coração e parar de se culpar por ter entregado Cécile... Ou traçar um plano para tirá-la daquela casa.

Lendo a sinopse, podemos imaginar um livro cheio de romance com demonstrações de como a vida poderia ser bela com todo aquele ouro, cheia de vestidos bonitos e tudo com muita classe. Porém, a realidade é bem diferente. O livro traz a escravidão e todas as formas de abuso daquela época. Tanto com os negros e os índios quanto com as mulheres.

"O chicote estalou nas costas dele, rasgando-lhe a pele já marcada por castigos constantes. A ferida aberta fez o sangue jorrar, logo misturado com a sujeira do couro e a poeira do ambiente"
Marina fez uma abordagem maravilhosa de todo esse período e nos presenteou com cenas ricas em detalhes que me fez entrar na trama diversas vezes. Além disso, os personagens foram extremamente bem montados. Cécile é uma mulher forte e determinada que é justa com todos ao seu redor. Ao mesmo tempo em que Fernão, com seu jeito rústico, representa muito bem o homem da época: um explorador em busca de riquezas.

Os personagens secundários não ficam nada atrás. Malikah, Akin, Hassan, Henrique, Úrsula e Chefe Zwanga são tão importantes quanto os principais para o desenvolvimento e evolução do livro.

A narração retrata o período colonial de forma brilhante e que transporta o leitor para esse período histórico tão bem descrito. Com todos os costumes e injustiças, fica impossível não se envolver com a trama de Marina Carvalho. Ao contrário do que eu havia imaginado, quando voltei a ler o livro, notei uma escrita fluida e leve que me manteve presa até a última palavra.


Tanto a capa quanto a diagramação interna do livro não decepcionam. Além de todos aqueles pontos que a Globo Alt normalmente acerta (como letra, espaçamento e fonte), dessa vez temos alguns desenhos no começo dos capítulos em que se trata do diário de Cécile. E também encontramos um poema no começo de cada capítulo. Uma fofura que só! <3

Essa é uma leitura indispensável para quem gosta de romances de época. É gostoso ler um livro que retrate a nossa terra e os costumes que já foram nosso um dia. Sem falar que o romance entre Cécile e Fernão é suave e muito bonito. Vale a pena!

Espero que tenham gostado e não esqueçam de deixar seus comentários! Quero saber o que você acharam do livro e se já conheciam. Beijinhos <3


Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
1 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

1 comentários:

  1. Oi, Mari.
    Confesso que não sou fã de romances de época, mas realmente fiquei com vontade, parece ser tão leve e o bom é que podemos mergulhar na nossa cultura.
    Beijão

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo