Quinze Dias - Vitor Martins

domingo, 25 de junho de 2017

Ano: 2017
Páginas: 208
Editora: Globo Alt

Sinopse: Felipe está esperando esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai botar em prática. Mas as coisas fogem um pouquinho do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele não voltam de uma viagem. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.


Eu terminei de ler o livro e me senti na obrigação de escrever essa resenha. 
Hoje nem é dia de postagem e muito menos é um horário aceitável para isso (afinal, já passou das 23h), mas fazia um tempinho que eu não lia um livro que mexesse comigo. Ou que levasse um coração de preferido. Ou que fosse um livro nacional, estou falhando com nossos escritores. Me desculpem. 

Mas enfim, esse livro veio como cortesia da Globo Alt e eu não conhecia a trama ou o autor antes dele chegar. Porém, me chamou atenção desde o começo, o que já foi um ponto positivo. Então, assim que terminei o livro que estava lendo, comecei a fofura que é esse livro. Agora eu vou explicar melhor quem é Felipe, quem é Caio e o que tem de tão interessante nesse livro!

Felipe é um adolescente que está na pior fase da vida: o ensino médio. Muitas pessoas podem lembrar dessa época com nostalgia e com um sorriso no rosto, mas para ele não funcionou dessa forma. Primeiro: ele é gordo. Não gordinho, nem um pouco acima do peso. Muito gordo. E esse é o motivo de ele odiar tanto a escola e todos os colegas de classe. Todos o xingam e colocam apelidos ridículos nele, o fazendo detestar e contar todos os segundos para que as aulas terminem. Por isso, ele fica muito feliz quando as férias de julho finalmente chegam.
"Me olho no espelho e percebo que continuo dentro do meu próprio corpo. Uma pena. Essa história seria bem melhor se eu tivesse magicamente trocado de corpo com a minha mãe"

Só que um pequeno detalhe vai mudar suas férias e sua vida para sempre: seu vizinho do 57 vai passar 15 dias na sua casa. Caio. O Caio que era seu amigo quando criança e que nadava com ele na piscina do prédio quando ser gordinho ainda uma coisa fofa. Hoje, os dois não se falam mais e, bom... Felipe ainda nutre uma paixonite por Caio desde que tinham uns 12/13 anos. Ou seja, como essas férias poderiam das certo?

15 dias. Essa é a quantidade de dias que ele vai passar ao lado do garoto mais bonito que ele já viu em sua vida. Eles vão dividir o quarto, passar as refeições juntos, conversar e passar bons momentos juntos... Ou tudo vai dar errado e Caio vai sair dali pensando que Felipe é mais estranho do que ele imaginava. Bom, 15 dias são o suficiente para mudar a vida de uma pessoa, certo? É isso que vai acontecer com Felipe.


Eu nunca tinha lido um livro com temática LGBT. Não por preconceito, longe disso. Eu só nunca encontrei alguma trama que me chamasse atenção e me fizesse ter vontade de ler. Hoje, fico extremamente feliz por ter começado com Quinze Dias, porque ele é um livro muito leve e que trata de muitos problemas de uma forma fácil. 

O que me incomoda em alguns livros, é a forma como o personagem se faz de vítima e de pobre coitado. Apesar de Felipe se odiar na maior parte do tempo e ter um problema muito sério com a questão do peso, ele me fez entender seus pensamentos e, não apenas me solidarizar, mas eu me identifiquei em vários momentos. Acho que pode ser um dos motivos para eu ter me apaixonado pelo livro logo de cara.


Cada capítulo é um dia da estadia de Caio na casa de Felipe e é inteiro narrado em primeiro pessoa. Os personagens são bem construídos e me deu vontade de conhecer cada um deles haha Sem falar que Felipe é o garoto com pensamentos tristes e ao mesmo tempo engraçados. Sua narrativa é sensacional e me divertiu em vários momentos.
"Eu me sinto orgulhoso e e aliviado porque Caio sorriu para mim e eu não vomitei"
O livro é ótimo para nos fazer entender que todos temos inseguranças e que só precisamos nos encontrar, nos entender... Precisamos achar uma maneira de sermos felizes. É isso. E é essa a jornada de Felipe que acompanhamos.


A diagramação é aquele capricho de todos os livros da Globo Livros. A capa é amorzinho e combina MUITO com o que acontece no livro, a dedicatória é ainda mais especial, a fonte e o tamanho das letras é ideal e o espaçamento muito bom para a leitura. Também não encontrei nenhum erro de digitação.

Eu terminei o livro com um sorriso no rosto e um favorito no coração. Parabéns ao autor que conseguiu passar cada emoção e sofrimento do Felipe. De  verdade, ganhou um lugarzinho no meu coração.

Ah, eu recebi também um poster muito lindinho do livro! Na foto, o outro livro de cortesia que eu recebi também aparece, mas olhem só que fofura <3


E se você também nunca leu nada nessa temática, por favor comece por esse livro! É uma graça <3 Não esqueçam de me contar o que acharam e se estão com vontade de ler, ok? Espero que vocês possam se apaixonar por esse livro também. Beijinhos!



Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
8 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

8 comentários:

  1. Oi Mari! Eu estava com certo receio desse livro por causa do autor, mas acho que a gente tem que ler antes e julgar né? Fico feliz que vc tenha gostado da leitura e parece que além de uma boa trama o livro tem bons personagens! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari!
    Primeiro:amei muito essa capa,as cores....tudo muito lindo!
    Foi difícil pegar um livro com a temática LGBT,exatamente pelo mesmo motivo que você:não achava uma história que me chamasse a atenção,até que conheci os livro do Vinícius Grossos,super indico!
    Acompanho o canal do Vitor,quando ele falou que ia lançar um livro fiquei super feliz porque ele é um cara muito inteligente,mas ainda não tinha parado pra ler a sinopse dele.
    Amo livros que deixam a gente com um sorriso no final,fiquei com mais vontade de ler!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi oi Mari
    Amei a sua resenha. Já tinha vistos tantas fotos do livro do Vitor, mas ainda não tinha lido uma resenha e isso era o que estava me deixando ansiosa. Porque todo mundo conhece o Vitor como Youtuber/Booktuber, mas escrever um livro? Isso é diferente.
    Adorei o enredo desse livro, e tenho certeza que vou amar a leitura. Espero ter a oportunidade de ter o livro em mãos em breve.

    Oi oi Lu,
    Adorei os lançamentos desse mês. Nossa Música, Volúpia de Veludo e Geada e Noite, são livros que vou ler nesse mês de Julho ♥

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mari!
    Menina, eu vi o alvoroço por esse livro, mas ainda não tinha entendido. Li outra resenha maravilhosa como a sua e agora estou louca pra ter o meu em mãos.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Três Anos do blog A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Amei a resenha!! Vou dar uma chance ao livro, por causa da sua resenha ❤ é meio difícil de eu ler algum livro nesse tema.
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  6. Olá, Mari!!
    Eu amei tanto a capa desse livro, sério, acho que é uma das minhas capas favoritas!!
    Fico feliz que tenha gostado da história, estava bem ansiosa para ler uma resenha sobre o livro.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari,
    Com essa temática eu não li nada.
    Mas acho que iria gostar da história

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi
    nunca li nada dessa temática, já que não chamaram tanto minha atenção, mas esse pelo que falou parece ser legal, fora que já fiquei curiosa para saber o que o Caio vai achar do garoto. Parece ser bem fofo e adorei as cores da capa. Que bom que gostou e terminou com um sorriso, fico feliz quando isso acontece ao terminar um livro.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo