Sway - Kat Spears

domingo, 18 de dezembro de 2016
Ano: 2016
Páginas: 256
Editora: Globo Alt

Sinopse: Sway é o apelido de Jesse Alderman, por causa de seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, como providenciar trabalhos escolares, fazer com que pessoas sejam expulsas da escola, arrumar cerveja para as festas, entre outras coisas, legais ou ilegais... É sabendo dessa fama que Ken Foster, o capitão do time de futebol da escola, pede a ele um trabalho controverso: Ken quer que Bridget Smalley saia com ele. Com seu humor ácido e seu jeito politicamente incorreto de ver a vida, Sway terá que encarar o trabalho mais difícil que já teve: sufocar todos os sentimentos que Bridget desperta nele, a única menina verdadeiramente boa que ele conheceu em toda a sua vida.

Essa sinopse eu li. E essa sinopse não me chamou atenção. Pra falar a verdade, eu nem tenho certeza o motivo de ter passado esse livro na frente de tantos outros, mas passei.


Jesse Alderman é aquele cara. O cara que resolve seus problemas rápido e fácil. O que você precisar, ele vai conseguir arranjar para você. Claro, tudo tem um preço, mas muitos dos alunos da escola onde ele estuda, acham que vale a pena pagar para que seu serviço seja feito.

Arrumar drogas, encontros e dar um jeito de expulsar o menino mais encrenqueiro são coisas que ele faz de olhos fechados. E, por incrível que pareça, até o diretor da escola procura por seus serviços. Ou seja, ele realmente é O cara. Ele é Sway.

Nada parece ser difícil para ele. Por isso, quando o capitão do time de futebol, Ken Foster, pede para que ele descubra maneiras de conquistar Bridget Smalley, ele não pensa duas vezes antes de aceitar o trabalho. Só mais um como qualquer outro, certo?


Errado. Conforme a garota vai entrando em sua vida e ele vai conhecendo ela melhor, sua forma de ver o mundo muda. Aliás, sua forma de ver a própria Bridget muda. E isso só vai trazer problemas para sua vida e seus negócios.

O romance dos dois pode ser considerado um dos temas principais desse livro, porém, não é o único. Nem mesmo um dos mais importantes. Conforme fui lendo, fui deixando essa paixonite deles como segundo plano, já que a maneira como Jesse vê o mundo é diferente. Bridget é importante para a trama, mas não como personagem principal e muito menos como o amor dele. Ela serve como ponte para Pete. 

Pete é irmão dela e tem paralisia cerebral. Assim como a irmã, ele vê algo em Jesse que o faz dar uma chance para a pessoa cínica que ele é. Nem mesmo Jesse entende o motivo de toda essa amizade entre eles, mas os dois vão se entendendo entre patadas e socos.


Ao longo das páginas, podemos notar uma mudança suave no seu modo de viver e de pensar. Seu lema na vida é "Nada é bom ou mau, o pensamento é que tornam as coisas assim". Ele é o personagem mais arrogante e tirador de sarro que eu já vi, mas que me cativou de uma forma única. Como a narração é feita por ele, me senti próxima e torcendo para as coisas acontecerem da forma certa no final.

Esse é um livro que trata de preconceito, bullying e o próprio amor. Amor próprio, amor pelos outros e amor para os outros. Ele é cheio de mensagens e significados. Nada está ali apenas para entretenimento. É o tipo de livro que precisamos ler para entender todas as mensagens e tenho certeza que cada um vai ver o livro de uma forma.

A diagramação continua impecável e a leitura flui muito bem. Com certeza a leitura vale a pena. Espero que vocês tenham a oportunidade de ler. Ah, me contem o que acharam e se pretendem ler! Beijinhos 💜  



Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Oi, Mari!
    Realmente pela sinopse, parece só mais um YA qualquer. Mas depois que vi alguns dos temas abordados na história, eu fiquei com muita vontade de ler.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Natal Literário
    Participe do Sorteio de Fim de Ano
    Participe da promoção três anos de Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Esse livro deve ser muito bom, eu tinha colocado na lista para ler até o final desse ano, porem vou ter que adiar. Sem falar que essa capa é muito linda!


    Abraços!!
    http://estantedolima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo