Lúcida - Ron Bass & Adrienne Stoltz

terça-feira, 22 de novembro de 2016
Ano: 2016
Páginas: 364
Editora: Galera Record

Sinopse: Um thriller psicológico eletrizante, do roteirista de Rain Man e O casamento do meu melhor amigo. Sloane é uma aluna nota 10, com uma grande e amorosa família. Maggie vive uma existência glamorosa e independente, como aspirante a atriz em Nova York. As duas não poderiam ser mais diferentes. A não ser por um pequeno detalhe, algo que não têm coragem de revelar a ninguém. À noite, cada uma sonha que é a outra. Os sonhos são tão vívidos que as garotas sentem e experimentam o que a outra está passando naquele momento. Seriam as duas reais? Uma delas estaria mentalmente instável e imaginando a outra? Seriam ambas a mesma pessoa? Qual delas é real?

Sabe aquele livro que te deixa animado, torcendo e ao mesmo tempo confuso? Se não, esse livro é Lúcida. A capa é lindinha e tem uma premissa que promete te deixar meio louco com a confusão entre uma garota e outra. Aliás, essa é a primeira sinopse que vale a pena ser lida... Quer dizer, mais ou menos. Digo isso porque ela não revela muito, apenas o suficiente para te deixar ambientado da trama.

O problema, é que ela te dá uma falsa esperança. Principalmente a frase que vem estampada atrás do livro “E se fosse possível, literalmente, sonhar uma nova vida? O que aconteceria se você decidisse vivê-la?”… Calma, eu vou explicar o motivo de ter me sentido dessa forma e eu espero conseguir passar o que senti enquanto lia esse livro.

Maggie tem 17 anos, mora em New York, tem uma irmã que é uma gracinha e uma mãe um tanto quanto negligente. É atriz e não cursou o colégio como qualquer garota comum. Seu pai morreu anos atrás e ela tenta viver sua vida sem deixar com que isso a afete. É uma pessoa livre, tem muitas liberdades, mas que também tem que ser uma mãe de sua irmã, já que a mãe das garotas sempre está ocupada demais para poder cuidar e olhar por suas filhas.

Sloane tem 17 anos, mora em Mystic com seu irmão e seus pais. Está no colegial e sofre muito com a perda de um melhor amigo. Há um ano atrás, Bill morreu e a deixou para trás. Cada vez fica mais difícil viver sem deixar com que isso atrapalhe seu dia-a-dia. Porém, conta com a ajuda e companhia de vários amigos, principalmente Gordy.

O que essas duas garotas tem em comum? No primeiro momento, nada. Só que as coisas mudam quando as duas fecham os olhos para dormir...


Na verdade, as duas tem o mesmo nome: Sloane Margaret Jameson e todas as noites, uma sonha com o dia da outra. Ok, sonhar é uma forma estranha de falar isso, pois é como se Maggie se transformasse em Sloane e vice-versa. Esse é o maior segredo que elas mantêm em suas vidas. Ninguém, além da psiquiatra de Maggie, sabe disso.

Apesar de já estarem acostumadas com essa “condição”, conforme as duas vão se envolvendo em coisas diferentes em suas vidas, essa conexão das duas começa a atrapalhar e interferir de uma forma que nunca tinha acontecido antes. E existem grandes questões que passam pela mente das duas garotas: nós duas somos reais? Se ela não é, eu posso acabar com isso? Ou se eu não for, ela pode acabar comigo?


Não é novidade pra ninguém que eu amo um thriller psicológico. Eu já disse várias vezes que sou apaixonada nesse gênero... Porém, alguma coisa deu errado!

No começo do livro, fiquei um pouco entediada e não estava gostando das personagens. Depois, comecei a me envolver com a estória e não tinha certeza qual dos capítulos eu queria ler. Queria saber o que ia acontecer com Sloane, mas também queria saber de Maggie e comecei essa batalha interna comigo mesma e chorando quando algumas perguntas não eram respondidas no momento em que eu pensava que seriam. Depois, tudo foi ficando um pouco mais do mesmo, mas mesmo assim não me fez querer parar a leitura. Fora que eu fiquei esperando praticamente o livro inteiro para que uma começasse a viver a vida da outra, afinal, essa foi a premissa principal do livro. É a frase com mais destaque quando você o pega na mão. Mas fiquei no “Cadê?”.


E aí, chegou o final. Ah, o final. Se alguém leu esse livro e quiser muito me explicar o que aconteceu ali, estou aberta à opiniões. Gente, juro pra vocês que precisei reler alguns trechos para ter certeza do que estava acontecendo. Acho que um dos problemas foi que MUITA informação e o clímax do livro foram deixados para as últimas 15 páginas. Foi legal? Até foi, mas ele não te dá uma resposta certeira de “essa é real, essa é de mentira ou as duas são invenção e você acreditou”. Não, ele te dá o desfecho mais confuso de todos e juro que ainda estou tentando entender o que aconteceu ali.

O livro é bom? É uma leitura mediana que até te prende com uma escrita leve e rápida, mas não é a melhor do mundo. Não fez jus ao gênero, pois a única parte de thriller psicológico é no final e me deixou completamente confusa. Tanto que ficou bem difícil de dar uma nota e de responder se gostei ou não... Gostar, eu gostei, mas não amei. Mas, ao mesmo tempo,

Enfim, espero que vocês tenham entendido e que não tenham desanimado para a leitura, porque agora eu preciso de alguém que venha conversar comigo sobre esse final duvidoso!!!! Beijinhos 💘




Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
3 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

3 comentários:

  1. Oi, Mari!
    Menina, eu amei essa capa. Sério. E essa sinopse então? Me fisgou na hora. Eu estou bem ansiosa para a leitura dele. Se eu entender o final, eu te ajudo hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  2. Oi querida,
    Ainda não li esse livro. Mas acabou de entrar na minha lista ♥ Gostei da premissa, me pareceu um livro confuso. Entretanto, eu me vi envolta na história, então...

    P.S adorei a resenha e as fotos ficaram lindas.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  3. Oii! (:
    Confesso que também estou perdida com esse final. Gostei bastante do enredo e até consegui me envolver com as personagens, principalmente com a Sloane. Mas algumas coisas ficaram em aberto, pelo menos para mim. Quem é realmente real? O que me leva a outra pergunta, o trauma de quem fez com que uma outra personalidade nascesse? Socorro, acabei de ler faz pouco tempo e estou louca pelas respostas! D:
    Se descobrir, compartilhe conosco! HEHEH

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo