A Sereia - Kiera Cass

domingo, 25 de setembro de 2016
Ano: 2016
Páginas: 328

Editora: Seguinte



Sinopse: Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.


Ultimamente eu tenho feito resenha de livros que eu enrolei um tempão para ler ou que demorei muito pra comprar e que a Bienal me salvou... Esse entra na lista de “demorei pra comprar, Bienal me salvou” hahahaha Consegui até que uma promoção boa nele e pude conhecer esse livro, não tão novo assim, da Kiera Cass.



Se você quiser conhecer outros livros da autora, é só entrar na resenha de A Herdeira, aqui, e de A Coroa, aqui. Mas agora vamos ao que interessa, porque eu estava louca para começar essa estória sobre sereias... Bora?




Kahlen é uma garota rica e vive uma vida ótima com seus pais. Tem mais dois irmãos e vive a vida como qualquer garota de sua idade. Claro, em uma época muito distante da de hoje, mas se diverte da sua maneira. Ela só não esperava que sua vida fosse mudar tão drasticamente de uma hora para outra...

Ela estava em um navio com sua família, vendo seus pais se preparando e relaxando na poltrona da cabine, quando ouve uma coisa fascinante: um canto. A música mais bela e intrigante que já ouviu, cantada por vozes femininas. Tanto seu pai quanto sua mãe ouvem também e correm para olhar o que está acontecendo no mar. Conforme saem da cabine e correm para a beirada do navio, ela percebe que todos estão fascinados pela música. Pessoas começam a se jogar no mar para tentar alcançar as mulheres que estão cantando e todos ficam impressionados com aquela música. E é quando ela cai no mar que percebe o que está acontecendo... Ela esta morrendo!


Em sua cabeça, ela pede para ser salva, pede que não morra, afinal, ela tem muita coisa para viver e conhecer ainda. A surpresa toma conta de seu corpo, quando ouve uma voz em sua cabeça perguntando se ela faria qualquer coisa para ser salva. A garota diz que sim. E é aí que sua vida muda completamente. A Água diz que se ela servir durante 100 anos, quando esse período acabar, ela terá sua vida de volta para viver do jeito que quiser. No momento de desespero, 100 anos de serviço para a Água parece pouco em comparação com a morte e Kahlen aceita se tornar uma sereia.

80 anos depois, Kahlen nunca desobedeceu nenhuma ordem da Água. Todas as vezes que ela precisa se alimentar, a garota vai para a água e canta sua canção da morte e entrega a “comida” para sua querida dona. Ela e mais três garotas, fazem o trabalho sujo, mas Kahlen parece ser a única que não consegue esquecer o rosto das pessoas ou os gritos de quando percebem que estão muito perto da morte.


A Água tenta acalma-la, mas ela continua tendo pesadelos e se sentindo péssima. Nem as vantagens de ser uma sereia (não precisa comer nem dormir, não se machuca, não envelhece...), ajudam ela nesse momento. Tudo o que ela gostaria era de ter uma vida normal novamente. A obediência é tão grande, que ela é a favorita da Água e todas tem certeza que Kahlen não corre o menor risco de ser punida por ela. Até ela conhecer Akinli.

Um garoto lindo e muito legal, que a trata como se a visse de verdade e não se aproxima dela apenas pela sua beleza indescritível que vem junto com a sentença de ser sereia. Nem quando ela diz que é muda, o garoto perde a animação e a vontade de estar com ela. Encantador, é isso o que ele é. Cada vez fica mais difícil ficar ao seu lado e não poder conversar com ele, apenas escrever. Afinal, se ela falasse com ele, sua voz o enfeitiçaria e ele tentaria se afogar no mar.

Kahlen tenta se afastar e esquecer o garoto, afinal, uma sereia não pode se apaixonar. Ela tem que ser fiel à Água e somente a ela. Porém, tudo vai mudando, principalmente depois que a Água descobre seus segredos e ela tem que implorar pela vida de Akinli... Tudo vai se tornar mais difícil, doloroso e ter impedido a morte pode não ter sido uma boa ideia.


Logo no começo do livro, já temos a notícia de que o livro não é novo. Ele foi escrito por Kiera há um tempo e conforme os anos foram passando, ela foi aperfeiçoando a trama até chegar no resultado que temos em mão hoje. Eu fiquei bem empolgada com o começo do livro e achei a introdução muito boa. Te faz querer continuar, ao contrário da maioria dos livros que se arrastam no começo até que comece a pegar fogo mesmo. Então, logo no começo já foi um pouco positivo para a estória.

Porém, ele não continuou assim até o final. Achei extremamente óbvio e muito rápido. As coisas aconteceram em espaços de tempo muito curtos e não tem um aprofundamento maior em algumas questões. Apesar do livro ser bem focado nos sentimentos de Kahlen, eu senti falta de descrições melhores e de que alguns momentos importantes fossem prolongados.

Gostei da estória, não vou dizer que não. Mesmo sabendo tudo que iria acontecer desde o começo do livro, eu achei a ideia bacana. É aquele tipo de livro que serve pra distrair. Você sabe que ele vai ser simples, rápido e sem muito envolvimento com os personagens. Essa foi minha impressão e olha que me surpreendi com isso, porque sou apaixonada na série A Seleção. Até dA Herdeira eu amei haha Então alguma coisa ali não deu certo.


A parte de diagramação eu não tenho nada pra reclamar. Adoro a capa, ela tem tudo a ver com a estória, e dentro temos alguns detalhes bonitinhos de conchinhas. Esse é mais um ponto positivo desse livro.

Talvez você precise deixar a expectativa lá no chão pra amar esse livro, mas não é desperdício de tempo, não. Dá pra distrair e ficar imaginando se fosse você no lugar dela haha Espero que tenham gostado e deixem seus comentários aqui!! Beijinhos <3



Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
5 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

5 comentários:

  1. Oi, esse livro divide opiniões, eu gostei bastante, achei muito interessante o universo das sereias explorado pela autora (relação com a água, como elas vivem).

    www.eucurtoliteratura.com

    ResponderExcluir
  2. Resenha maravilhosa!
    Morro de vontade de ler esse livro, mas nunca tive a oportunidade de comprar...

    Amei seu blog amor!
    Um beijo.
    www.anneabreu.com.br

    ResponderExcluir
  3. amei a resenha!! eu acabei de comprar esse livro ontem na Nobel.
    já me deu uma idéia do que vou encontrar.
    bjs
    http://escreverdayse.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gosto da autora. Mas gostei mais ainda da sua resenha, super sincera e me fez entender algumas coisas nele.
    Amei seu blog, é a coisa mais linda que visitei hoje. Está de parabéns guria.
    Seguindo para não perder nada!

    www.esteticando-se.com

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo