O Inferno de Gabriel - Sylvain Reynard

domingo, 29 de maio de 2016
Ano: 2013
Páginas: 512
Editora: Arqueiro

Sinopse: A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher. 
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. 
O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados. 
Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer. 
Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir. 

Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.

Eu achei que não ia conseguir, mas olha só. Estou até me sentindo especial hahahaha

Consegui ler os livros que a Mô (Leitora Cretina) e a Iza (Beco do Leitor) escolheram para o mês de maio. Quase não deu, né?! Mas como fui uma leitora organizada (mentira), consegui bater as metas do mês. O livro escolhido pela Mônica foi o Essa Garota (resenha aqui) e essa é a escolha da Iza.

Vou tentar não falar nada antes de explicar a estória do livro, porque quero que vocês leiam a resenha inteira, ok?

Então vamos lá:

Só queria deixar claro que as vezes nem tenho vontade de narrar a trama, porque olhem para aquela sinopse. Tudo o que eu ia falar, está ali. Que raiva! Então vou fazer diferente. Vou narrando o que acontece e com isso já coloco minha opinião junto, beleza? Assim não fica tão chato para vocês J

Bom, logo no começo, conhecemos Julianne. Uma garota de 23 anos, estudiosa e que está cursando o mestrado para se especializar em Dante. Logo nos seus primeiros dias de aula, percebe que o professor Gabriel começa uma implicância com ela e que ela não sabe explicar o motivo. Por estar longe de casa e não conhecer ninguém em Toronto, se sente um pouco sozinha e solitária. Até que Paul aparece. Seu colega de classe que quer ajuda-la nessa fase pela qual ela está passando.

Julia se mostra uma garota bem triste, submissa e logo me irritou. Ela abaixa a cabeça para tudo que falam e sem discutir. O livro fica dando a desculpa de que ela é um ser humano muito bondoso e que ela prefere fazer com que as pessoas maldosas vejam o mal que estão causando com suas palavras, já que ela se cala diante da injustiça. Mas, desculpa, isso não colou pra mim, não. Na verdade, eu só consegui odiá-la o livro inteiro.

Conforme as páginas vão passando, percebemos que Julia já conhecia o professor e que ela nutre um sentimento inexplicável por ele. Tanto que guarda uma foto embaixo de seu travesseiro. Demoramos um pouco para entender, mas descobrimos que Julia é totalmente apaixonada por ele desde os 17 anos de idade e que Gabriel é o irmão adotivo de sua melhor amiga. O problema, é que ele não a reconhece e isso a magoa muito.


Gabriel é um babaca. Ponto final. Quem acompanha o blog, sabe que eu amo vários livros onde os caras são uns babacas, mas todos eles tem um ponto interessante. Já Gabriel não tem nada de interessante. Não sei se foi por eu não gostar desde o começo dos personagens, mas não deu certo. Ele é mandão, um otário com ela e eu até pensei que fosse gostar dele, mas conforme as páginas vão passando, eu só fui me decepcionando. Ele foi de babaca à frouxo em poucas páginas. Não gostei.

Mesmo sem ele lembrar dela, eles acabam passando um tempo juntos e logo notam que existe uma corrente elétrica que passa de um para o outro todas as vezes que eles se tocam ou se olham. Eles se sentem muito atraídos. E é aí que Gabriel descobre quem Julia é e que tudo começa a virar de cabeça para baixo. Ele sempre a esperou e ela sempre o amou. Agora que os dois, finalmente, se encontraram, esses cinco anos precisam ser explicados. Ainda mais porque ele guarda lembranças muito escuras de sua vida. Do mesmo jeito que Julia teve problemas na infância, com um antigo namorado e guarda o segredo de que ainda é virgem. Os dois vão ter que confiar um no outro para que esse relacionamento dê certo. Ainda mais porque ele é professor dela, ou seja, totalmente proibido.

Ainda temos Paul, o amigo que se apaixona por ela muito rápido e Gabriel morre de ciúmes. Agora Julia vai ter que aprender a lidar com os dois homens em sua vida, um é o oposto do outro e mesmo assim, seu coração continua levando sua mente para o que parece errado...

Bom, essa coisa de ela ser virgem que deixa tudo insuportável. Pois não demora muito para Gabriel descobrir isso e depois desse momento do livro, ele se torna chato pra dedéu. Durante as partes em que ele era um babaca e lutava contra o desejo por uma mulher que ele não poderia ter, eu até achei que ele ia ficar legal e que eu ia me apaixonar por esse professor bonitão, mas não foi isso que aconteceu. Ele se transforma em um tempo recorde no homem perfeito e delicado com ela. Ele cuida dela, a alimenta, dá comida na boca e faz massagem nos pés dela. Não que isso seja ruim, mas vocês precisam ler toda essa melação para entender como ficou chato.


A narração também me confundiu em vários momentos, principalmente no começo do livro. Eu nunca sabia de quem era o ponto de vista, depois fui me acostumando. Claro, isso é um problema inteiramente meu, né?! Ninguém mandou ficar lendo livros em primeira pessoa feito uma louca, agora quando pego algum livro em terceira, me perco.

Ah, fora que na minha cabeça, esse seria um livro erótico. Lembro que quando lançou, ele veio meio que na febre dos 50 Tons e isso ficou como um estereotipo na minha cabeça. Mas existem muito mais insinuações do que alguma coisa explicita mesmo. Não que isso seja um problema, pois não é. Mas como eu fiquei um tempão imaginando ele mais pesado, foi até estranho ver que não era nada disso.

O único ponto forte do livro, é que a autora até que conseguiu me prender. Eu li porque era a meta do mês, mas não foi tão por obrigação. Ele conseguiu me prender o suficiente para eu não parar no meio e desistir.

Ele não tem nada de novo, nem os motivos e muito menos os personagens. Foi bem escrito, pois não teve nenhum buraco, mas não sei se vou conseguir ler o resto da trilogia. Provavelmente, não. Eu não fiquei com nenhuma curiosidade quanto ao resto da estória deles.

Fico chateada que isso tenha acontecido, mas não é sempre que acertamos, né?!

Podem me contar aqui se alguém já leu, se gostou ou se não gostou! Beijinhos.




Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
4 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

4 comentários:

  1. Oi, Mari!
    Eu comprei toda a trilogia numa promoção. Realmente ele não parece ser algo que não tenhamos visto por aí.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Esse foi um dos primeiro livros eróticos que eu li, inclusive fiz resenha dele no blog. Me lembro de ter gostado bastante, comentei que não curti o Gabriel no começo, mas depois ele foi me conquistando.
    Não cheguei a terminar a trilogia, faltou o último. Não sei qual seria a minha opinião HOJE que eu tenho como base outros livros eróticos, novas ideias, pontos de vista, etc.
    Adorei a resenha, foi super sincera! E vamos agora para a nossa meta do mês de junho, hein?

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  3. Olá flor, tudo bem?

    Menina sei que ando meio sumida, mil desculpas sua linda, minha vida esta uma bagunça mas estou me organizando aos poucos, este foi primeiro livro que li depois de cinquenta tons de cinza e simplesmente me apaixonei, tanto que nome Mitchell eu roubei da Julia( quem dera eu com esse sobrenome) Enfim é uma leitura maravilhosa, gosta, super iper mega romântica sem ser chato :) não li nenhum livro depois acredito e si li não me lembro, sendo sincera não achei a leitura tão repetitiva ou clichê, me entristecesse sabe que você não gostou tanto, achei livro tão fofinho mas enfim e meio fantasioso preciso dizer, adorei sua resenha de qualquer forma.

    Beijinhos

    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá. Eu ganhei o livro recentemente no meu aniversário e ainda to receosa em ler, mas sempre tem algo que me chama muito atenção em livros eróticos, o problema é que odeio personagens que não sabem se impor. É uma pena que não tenha gostado, vou arriscar de qualquer maneira, abraço!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo