Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho

terça-feira, 19 de abril de 2016
Ano: 2014
Páginas: 334
Editora: Novas Páginas

Sinopse: ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível.Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A ideia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida.
Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo.
Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego.
Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.

Olha, estou pensando seriamente em parar de colocar as sinopses logo de cara... Eu não sei se alguém as lê, mas mesmo assim, elas estão estragando minhas resenhas! Que saco haha Eu não quero contar muito mais do que já está escrito ai, senão perde a graça, né?! Mas como fazer isso se ela já diz tudo?? Assim fica difícil.

Não é novidade pra ninguém que acompanha o blog que eu adoro os livros da Marina, né?! Gosto da escrita, das tramas, de tudo <3 Então depois de ler Simplesmente Ana, De Repente Ana e Elena, a Filha da Princesa, eu precisava continuar com os outros livros dela! E preciso dizer que não me arrependi nadinha!

Ah, vale a pena ficar sabendo que esse livro vai ter continuação! Então entra nessa onda hehe e vem conhecer um pouquinho mais da vida de Rafaela ;)

Rafaela Vilas Boas é uma estudante, que está cursando o último ano de Jornalismo, e que ainda não conseguiu acreditar que é a nova estagiária do maior jornal de Minas Gerais! Essa é a vaga mais concorrida entre seus colegas de classe e ela conseguiu. Finalmente, vai poder viver o sonho que sempre teve: o de trabalhar com os maiores e aprender muito com todos eles.

Só que nem tudo vai ser mil maravilhas como ela imaginava. Já que seu trabalho é ficar na cola do repórter investigativo Bernardo, um cara difícil de lidar, muito seco e que tem a mania de desprezar o trabalho dos outros. Principalmente o dela. Óbvio que se ela não ficou feliz com esse trabalho, ele ficou menos ainda, afinal, ele não ia ser babá dela. Sem falar na dificuldade que ele tem em trata-la bem, parece que ele é incapaz de fazer isso...


Conforme os dias vão passando e eles vão trabalhando juntos, os olhos azuis do carrasco vão ficando em sua mente e parece cada vez mais difícil não pensar em Bernardo. Mas não, ela não podia estar fazendo isso... Ainda mais depois do garoto da mochila xadrez...

Quando Rafaela era menor, ela passava as férias no litoral do Espírito Santo. E em um fatídico dia, ela estava na praia com a sua avó e encontrou um garoto. Um menino que estava com uma mochila xadrez e um papel na mão. Ele aparentava tristeza e, mesmo ela sendo pequena, ficou com vontade de abraça-lo. Até que o garoto levanta, mergulha no mar e deixa o papel ir embora com as ondas.

Pode ser que isso não tivesse ficado na memória da garota, mas quando ele estava indo embora, ele virou e a encarou com os olhos mais azuis que ela já tinha visto na vida! Depois desse dia, ela passou a escrever um diário com suposições do que poderia ter acontecido se alguma coisa fosse diferente. E ao longo dos anos, ela se afeiçoou tanto a esse personagem que ela criou, que não conseguia se apegar a mais ninguém, pois ele sempre aparecia em sua mente quando estava com alguém.
“Mesmo sem saber quem ele era, vivi os dez anos seguintes com aquela imagem da praia grudada na minha memória. Aquilo me marcou. Muito. Nem sei explicar por quê”
E agora, do nada, ela parecia estar sentindo alguma coisa diferente por Bernardo e estava dando adeus para o garoto da mochila xadrez que viveu muitos anos em sua memória... Ah, o que ela daria para saber o que estava escrito naquela carta que ele jogou ao mar...

Enquanto ainda está pensando sobre esses sentimentos estranhos que sente por Bernardo, uma das suas amigas começa a mostrar interesse por ele e chega a beijar o garoto na frente de todo mundo. É, esse foi o ponto final para os sentimentos “estranhos”. Agora eles não eram mais estranhos, ela realmente estava gostando de Bernardo...


E é ai que começa uma briga entre as amigas, entre ela e Bernardo e a confusão só aumenta. Enquanto isso, ela tem que trabalhar todos os dias ao lado dele e, ao mesmo tempo, tem que parar de pensar no garoto da mochila xadrez... Ai que confusão!

Apesar do final ser meio óbvio desde o inicio, é um livro com uma escrita leve e envolvente que te faz amar Rafaela, assim como os outros livros da Marina!

A Rafaela é engraçada e várias ações que toma são coisas que eu também faria haha Me senti muito próxima a ela, o que transformou a leitura em algo mais gostoso ainda. Sem falar que ela divide o apartamento com dois irmãos e isso é sensacional! A forma como todos eles foram criados pela autora foi ótima. Desde o relacionamento dos três até a proteção que eles tem pra cima dela, adorei! Bernardo também não fica para trás. Depois que você vai conhecendo um pouco mais do rapaz, entende alguns atos que ele toma e, vamos combinar, os dois são muito cabeça-dura para facilitar a vida um do outro. Dois personagens fortes que eu me apaixonei <3

Adorei como a diagramação desse livro foi feita, já que no começo de cada capítulo há trechos do Manual de Redação da Folha de São Paulo. E cada parte combina com o que acontece no decorrer do capítulo, então foi sensacional. Eu, particularmente, gostei mais ainda por ser estudante de jornalismo também, então algumas coisas combinavam tanto com os trechos do Manual, que eu ficava de boca aberta hahaha

Apesar de ser clichê amo clichês, a autora não decepciona e só faz com que eu goste mais ainda da escrita e de seus livros! Dei risada com alguns trechos do livro, mas também senti a agonia dos personagens quando o negocio ficou feio.

A única coisa que eu não tenho certeza se gostei, foi que a problemática toda com o garoto de mochila ficou muito para o final do livro... Foi chegando nas últimas páginas e eu comecei a me perguntar se aquilo não ia ser resolvido e ai, quando resolveu foi rápido demais. Talvez pelo motivo de ter continuação, mas não sei. Não é um detalhe que pese tanto ao ponto de eu desgostar do livro, só que durante a leitura fiquei um pouco agoniada com isso.

Mas confesso que no final das contas eu esqueci tudo isso e amei tudo hahaha

Bom, espero que tenham gostado e, por favor, vamos ler mais autores brasileiros, porque eles não decepcionam <3 Deixem seus comentários aqui que eu vou ficar esperando, hein?! Beijinhos :)



Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
6 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

6 comentários:

  1. AH, um clichê de vez em quando não faz mal a ninguém, né?
    Eu fiquei lendo a sua resenha e uma pergunta já ficou martelando em minha cabeça... mas não a farei aqui, pq né! Vai que é spoiler? shIAshIUAHs
    Já ouvi falar muito bem da escrita da Marina e morro de vontade de conhecer! Anotei todos os livros que vc citou pra eu poder ler tb, rs!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  2. Eu amo clichê, mesmo sabendo o que vai acontecer na história eu não consigo deixar de ler rs.
    Esse com certeza é um daqueles que me conquistaria fácil.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Deve ser um clichê delicioso!! Espero poder dar uma chance a esse livro, parece ser realmente demais <3

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é lindo, nao imaginava que eu ia gostar tanto quanto eu gostei. Foi uma das melhores leituras do ano retrasado

    Beijokas da Mylloka :*
    http://myllokasecret.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari!
    Realmente tem umas sinopses que só faltam contar o final do livro.
    Lendo sua resenha, me lembrei de No Mundo da Luna.
    Nunca li nada da Marina. Como gostei desse aqui, acho que vou começar por ele.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oi
    tenho vontade de ler um livro da autora, mas ainda nem consegui comprar e falam muito bem, gosto de livros clichês, as vezes é bom e esse parece ser uma leitura leve e gostosa, que bom que gostou da leitura.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo