4 de Julho – James Patterson

terça-feira, 18 de agosto de 2015
Ano: 2011
Páginas: 207
Editora: Arqueiro


Sinopse: Uma policial exemplar
A tenente Lindsay Boxer não podia vacilar: era matar ou morrer. Ela estava na mira de uma arma. Se não puxasse o gatilho da sua pistola, a Polícia de São Francisco perderia um dos seus melhores oficiais. Lindsay não teve dúvida, afinal era legitima defesa. O resultado: uma adolescente morta, uma cidade dividida e a tenente no banco dos réus.
O julgamento que pode mudar uma vida
Antes de ser levada a júri, Lindsay resolve descansar na pitoresca Half Moon Bay. Mas não é exatamente descanso o que ela encontra. Uma série de crimes vem assustando a pequena cidade. Não há pistas nem testemunhas. Porém um detalhe intriga a tenente e pode ter ligação com um caso jamais resolvido.
As cartas já estão na mesa
Com a ajuda das amigas Claire e Cindy nas investigações, Lindsay corre contra o relógio para deter a onda de assassinatos. Enquanto isso, conta com o auxílio da advogada Yuki Castellano para provar que é inocente da acusação que pesa sobre seus ombros.


Não é meu primeiro livro dele, mas nunca tinha lido uma história do Clube das mulheres contra o crime, então acaba sendo uma coisa totalmente nova! Eu adoro o estilo de escrita e o gênero, então não tem como dar errado, né? ;)

Lindsay Boxer é uma mulher forte e independente, tenente da polícia de São Francisco e que não tem medo de nada. E há apenas um caso que a deixou sem chão e que, depois de 10 anos, ainda toma uma parte de sua mente. O caso do Anônimo 24. Um garoto que foi encontrado morto em um hotel vagabundo, com um corte no pescoço que ia de um lado ao outro, quase o decapitando, marcas de chicotadas em suas nádegas e com a camiseta de um restaurante de Half Moon Bay. Nenhuma prova, nenhuma evidência, nenhuma testemunha. E é depois desses 10 anos, que, aparentemente, o mesmo assassino está atacando novamente. Só existe uma coisa que bate nos dois assassinatos: uma Mercedes preta.

Após uma longa sexta-feira de trabalho, Lindsay se encontra com suas amigas Claire e Cindy, em um restaurante que sempre vão, para conversar e contar as novidades. Depois de alguns drinques, Boxer recebe uma ligação de seu parceiro, Jacobi, com a informação de que ele encontrou a Mercedes. Como a ótima policial que é, Lindsay não recusa e o encontra para que os dois possam ir atrás do suspeito. Após uma longa perseguição, a Mercedes capota e é ai que os dois policiais se veem diante de uma situação que não imaginaram.

Duas crianças, é isso que são, estão dentro do carro. Uma garota no volante e no passageiro, um garoto, que parece ser seu irmão. Enquanto os dois repetem “Ah meu deus, papai vai nos matar” e vomitam, os dois policiais se veem na obrigação de ajuda-los, afinal, são apenas duas crianças e que podem estar muito machucadas. Porém, assim que os dois estão para fora do carro, os garotos tiram armas de suas calças e atiram em Lindsay e em Jacobi.

No desespero do momento, sangrando e no chão, Lindsay pede para que eles soltem as armas, mas em vez de seu pedido ser atendido, ela apenas recebe mais balas. A única coisa que pode fazer é se defender, por isso atira nos dois garotos, pede socorro e apaga. O problema é que Lindsay nunca imaginou o que isso poderia acarretar em sua vida, já que tentando se defender, ela matou a garota e deixou o garoto tetraplégico. Agora, o pai dos garotos quer “vingança” e a processa por todos os danos causados.

Para fugir um pouco de toda essa confusão, a tenente vai passar um tempo na casa de sua irmã, em Half Moon Bay, para descansar e poder ficar longe do circo que está pegando fogo para o seu lado. O único problema de ir para lá, é que assassinatos começam a acontecer e que são de forma muito similares aos do Anônimo 24. É claro que Lindsay não vai conseguir ficar quietinha na sua cadeira vendo tudo isso acontecer.

Boxer se encontra a espera de um julgamento e no meio de casos de assassinatos em uma cidade pequena. Sem saber o que vai ser mais difícil: a espera de poder ser declarada culpada de matar dois jovens ou se segurar para não se envolver em uma onda de assassinatos.

Não vou mentir, achei difícil fazer essa resenha. Afinal, a história tem muitos detalhes e muitas coisinhas que se eu revelasse aqui, seria um spoiler muuuito chato haha Mas até que consegui deixar uma noção da história para vocês!

Apesar de gostar muito do gênero e de já ter lido livros dele e ter gostado, achei o começo o livro um pouco chatinho. Não estava me prendendo de jeito nenhum! Mas chegando à página 100, o negocio pega e vai que vai! Depois disso, li rapidamente e sem nem perceber que já estava chegando ao final.


Mas, no final, adorei a história, a explicação de tudo é muito boa e ele fez o que o meu amor (Harlan Coben amor da vida <3) faz comigo: me surpreendeu completamente com quem era o assassino que tanto incomodava a vida da tenente Boxer! Mais um livro que vale a pena ser lido! Entrem nas histórias do James que você não vai se arrepender!!
Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
1 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

1 comentários:

  1. Não conhecia o post, mas amei a resenha
    Olá estou visitando seu blog, espero sua visita no meu também!
    Já estou te seguindo, aproveito e te convido a seguir meu blog também!!!
    Bjs, Bel Carvalho
    http://bybelcarvalho.blogspot.com.br/2015/09/nova-parceria-loja-shein.html

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo